12 objetivos de ano novo para um mundo melhor

12 objetivos de ano novo para um mundo melhor

2016 começou em uma sexta-feira. A gente entende se você pensou “Tudo bem, vamos colocar os objetivos deste ano em andamento na segunda-feira”. Pois bem, a segunda chegou. E você talvez tenha acordado um pouco mais cedo, com mais motivação, pronto para dominar o mundo. Nós também.

Todo ano nessa época nós fazemos promessas, estabelecemos objetivos e começamos a trabalhar para alcançá-los. Vamos falar a verdade, a maioria de nós não vai manter seus objetivos até o fim do ano. Nem todos vão perder 10 quilos, passar a acordar 30 minutos mais cedo, poupar mais 100 reais por mês ou meditar todos os dias. Esse compromisso que é meu e só comigo mesmo tende a sucumbir à grande pressão da rotina e dos velhos hábitos.

Por isso pensamos em compromissos que você pode assumir com os outros. Não para que os demais façam pressão para que você alcance seus objetivos. Mas, para que você encontre motivação em ajudar a deixar o mundo um pouquinho melhor. São atitudes simples, que custam pouco – algumas até geram economia – e você vai efetivamente se sentir melhor

Então, se ainda der tempo de mudar ou acrescentar aos seus objetivos, aqui estão as nossas sugestões.

1. Vá de ônibus

Pelo menos um dia na semana, utilize o transporte público. Talvez exija um pequeno sacrifício, acordar mais cedo, caminhar até a estação, levar alguns minutos a mais para chegar. Pense que você estará reduzindo em até 20% seu impacto no trânsito, na atmosfera e no aquecimento global e isso é uma incrível recompensa. Aproveite para ouvir música no caminho ou um audio-livro ou um podcast ou simplesmente ative sua curiosidade e olhe ao redor para surpreender-se com pessoas, lojas, restaurantes e paisagens que você desconhecia.

2. Compre no comércio local

Ao comprar roupas, alimentos, medicamentos, móveis ou o que mais você precisar ou desejar, dê preferência para o comércio local em oposição às grandes redes. Talvez você pague um pouco mais, mas muitas vezes você vai economizar e até poder negociar de forma que não é possível em uma megastore. Pense nesse dinheiro como um investimento que ajudará uma mãe a pagar pela boa educação de seu filho ou pelas aulas de violão de sua filha. O dinheiro que você gasta com as grandes redes só vai ajudar seus acionistas a comprar mais um carro importado do ano.

3. Escolha suas roupas

Mais de uma multinacional da moda já foi responsabilizada por adotar ou fazer vista grossa a práticas de trabalho escravo ou trabalho infantil. Pense nisso antes de comprar peças novas para seu guarda-roupa. Se você concordar que ficar bonito para seu ‘date’ não vale o apoio às condições precárias de trabalho, então escolha empresas que tem por valor a ética na cadeia da moda quando for comprar. Se puder reformar suas roupas ou trocá-las em brechós, melhor ainda. Experimente pelo menos uma vez.

4. Coma menos carne

A pecuária de nível industrial causa impactos brutais no ambiente e em sua saúde. Além do uso massivo de hormônios e antibióticos, que vão parar em seu organismo e na natureza, há a questão dos maus tratos aos animais no processo. Mas, o buraco é ainda mais embaixo. O consumo de água potável na produção de carne é gigantesco, a produção de gases do efeito estufa pelos rebanhos, também. Ou seja, o prejuízo ambiental custa mais que a picanha.
Ei, a gente entende que esse é um hábito controverso e difícil de abrir mão. Comece pensando nisso e ajudando a defender boas práticas neste setor. Que tal?

5. Evite copos descartáveis

Sempre que puder, utilize copos de vidro, xícaras de cerâmica ou outro material reutilizável. O plástico utilizado nos copos descartáveis de água ou cafezinho é de péssima qualidade e agride o meio ambiente em sua decomposição. Pense no ciclo do copo que entre estar limpo, ser utilizado uma única vez por você e virar lixo leva menos de 1 minuto. Mas, consumiu petróleo e diversos outros recursos antes de ser descartado e ir parar em lixões.

6. Escolha boas fontes de informação

Participe da vida e de debates sobre política e economia sempre que puder. É um exercício de cidadania. Mas, escolha boas fontes de informação e, tendo dúvidas, pesquise e não tenha vergonha de mudar de opinião. Isso demonstra maturidade e respeito. Uma dica: grandes grupos de mídia que dependem de patrocinadores como suas principais fontes de receita tendem a se comprometer mais com eles que com a qualidade do serviço prestado. (O mesmo vale para políticos de qualquer partido, certo?).

7. Doe para a wikipedia

Alguns dólares uma vez por ano não vão fazer tanta falta para você. Mas o trabalho feito pela Wikimedia Foundation na manutenção da Wikipedia completamente gratuita para consulta merece seu reconhecimento. Que tal substituir um livro, uma peça de roupa ou um jantar fora por ano pela doação? Imagine como seria sua vida sem saber que Isaac Newton nasceu em 4 de janeiro ou do que se trata a SpaceX?

8. Dê um tempo no futebol

O Brasil tem grandes atletas em diversos esportes. Vôlei, natação, tênis, atletismo, remo, judô, só para citar alguns. Acompanhe e apoie outros esportes. Aproveite e experimente praticar um você também. A indústria do futebol se alimenta de dinheiro que alimenta muita corrupção e vaidade. Você pode ajudar a diminuir o impacto negativo dela simplesmente tirando um pouco do seu dinheiro da jogada. Deixe de ir ao jogo ou comprar o pay-per-view um dia e doe o dinheiro para a Wikipedia.

9. Seja mais gentil no trânsito

Ande mais devagar, pare na faixa de pedestres, ceda a passagem. Os poucos minutos a mais que você pode levar sendo gentil vão te poupar estresse e riscos desnecessários à sua vida e de outros.

10. Trate mulheres, negros e homossexuais como iguais

Simples. Sem privilégios, sem paternalismo, sem piadinhas depreciativas. Defenda o direito de todos que querem e merecem ser felizes. Defenda a igualdade de salários e oportunidades. Defenda o respeito à liberdade em todas as suas formas de manifestação.

Todos fazemos parte de alguma minoria. Não é uma questão de ‘defender os mais fracos’, mas de ivestir na paz por meio da justiça.

11. Conheça e defenda acordos globais

Dedique um pouco de seu tempo a conhecer os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Escolha uma causa e comprometa-se com ela. Aproveite para conhecer o acordo recente da COP-21 sobre a prevenção às mudanças climáticas.

12. Viaje mais

Aproveite os feriados e finais de semana para conhecer pequenas cidades em sua região e suas pérolas. Fique em uma pequena pousada, coma em um restaurante local, aprenda um pouco sobre a história e as belezas da região.
E inclua em seus objetivos um programa de intercâmbio em suas férias. Conecte-se com pessoas novas, aprenda sobre culturas diferentes da sua, faça novos amigos e parceiros profissionais, adquira novos conhecimentos e habilidades profissionais.

 

Quais são os seus objetivos?

A gente espera que com essas dicas você acumule alguns pontos pra ajudar a deixar o mundo um pouquinho melhor. Faça um por mês ou todos de uma vez ou apenas um ou dois. O importante é tomar alguma iniciativa. Não estamos isolados neste mundo, não é cada um por si. Pense como um Global Sapiens.