Intercâmbio de Inglês no Vale Do Silício

Intercâmbio de Inglês no Vale Do Silício

A turma do curso de inglês para business nos Estados Unidos, formada por 5 profissionais da área de tecnologia, deu exemplo de comprometimento com a agenda no Vale do Silício proposta pela Global Sapiens. Curso de inglês nas férias e network duplamente aproveitado!

No Demo Day da Startup Brasil, conhecemos diversos empreendedores brasileiros. Apoiados pela Apex Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), apostam no Vale do Silício EUA.

Fizemos uma visita agradável e informativa à Thoughtworks, que presta serviços de Consultoria, Design, Desenvolvimento Tecnológico e Social.

Com motivação, o cansaço não aparece

Nossa turma ficou uma tarde aprendendo sobre o tema Marketing para Varejo e e-commerce. Painel com o Diretor de Marketing da Câmara de Desenvolvimento da Union Square e com o CEO da Storefront foram esclarecedores!

A palestra sobre Growth Hacking, no co-working space Galvanize, foi uma injeção de estímulos. Todos saímos com muitos insights e inspiração para crescer.

E certamente não podia faltar a visita guiada ao headquarters da Google, o GooglePlex, área gigantesca com pessoas do mundo inteiro.

Curso de inglês com network nos Estados Unidos

Curso de inglês com network nos Estados Unidos

O grupo que realizou intercâmbio nos Estados Unidos no segundo semestre de 2016 fez muito networking. Na primeira semana no Vale do Silício, foram 5 atividades sem contar estudo de do curso de inglês para business e passeios. Cansou? Tem mais na segunda semana!

A primeira atividade foi a AI Pitchforce. Startups que desenvolvem ou utilizam Inteligência Artificial fizeram pitches. Foi possível interagir com muitos deles posteriormente. Visitamos o Coworking Space ImpactHub para refletir educação, empatia e viagem. “How might we facilitate true learning of empathy through travel and education abroad?” foi o momento de projetar nossos dias no Vale.

Atividade exclusiva

Essa turma participou de Workshop de Design Thinking com profissionais do próprio Vale, em quatro horas de intenso aprendizado.

No Miller Center for Entrepreneurship da Santa Clara University, paramos para uma conversa sobre Empreendedorismo de Impacto Social. A atuação não se restringe aos EUA, devido parceira do Social Good Brasil e Google.

Na Nasdaq Entrepreneur Center, Brian Wong, da Kiip, falou de seu livro “The Cheat Code”. As dicas para crescer e ser um empreendedor foram inesquecíveis.

Boston: inspiração com Harvard e MIT

Boston: inspiração com Harvard e MIT

Inesquecível minha passagem por Boston em junho, quando pude combinar reuniões com empreendedores com passeios pela cidade. Em uma pedalada pelo Charles River, que separa as cidades de Boston e Cambridge, cruzei com famílias de patos caminhando tranquilamente, atletas amadores e cientistas indo para o trabalho. Nesse trecho está o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e a Boston University e por aqui a vida ao ar livre encontra a academia. Acredite, a inspiração também me contagiou nesse lugar memorável.

Rio Charles

Líder no conhecimento

Com quase 400 anos de história, Boston abriga o centro de ensino superior mais antigo da América do Norte: a prestigiada Universidade de Harvard. Fundada em 1636, 8 ex-presidentes dos EUA e 150 ganhadores de prêmios Nobel foram alunos, além de 62 bilionários ainda vivos. A cidade é sede de grandes empresas e de laboratórios de pesquisa científica e tecnológica, como robótica e biotecnologia. Muitos eventos corporativos e de networking acontecem nessa região, e as empresas líderes na comunidade internacional marcam presença.

Harvard University

Importância na história

Embora levem a fama de não serem calorosos, os moradores de Boston tem muitos motivos para se orgulhar: a cidade foi sede de grandes passagens históricas, como a “Festa do Chá”, estopim da Revolução Americana que acabou levando o pais à independência, em 1776. A cidade é encantadora por seu planejamento urbano e pelos cuidados com o patrimônio público. A região central é limpa e organizada, com parques cheios de turistas e pessoas de negócios. Quem nunca pensou em vir para cá?

Boston downtown

Público e Privado

Conhecer Boston é também comprovar que a integração dos setores público e privado de uma economia pode funcionar muito bem: simultaneamente é um dos maiores motores da economia norte americana e oferece serviços públicos de altíssima qualidade. Um exemplo é a recém renovada biblioteca pública, que carrega em sua fachada mensagens de educação, diversidade, justiça e liberdade. Boston é uma cidade incrível, saio com ótimos exemplos e grandes ideias a serem aplicadas na minha empresa.

Inglês para Aviação nos EUA

Inglês para Aviação nos EUA

O Brasil forma excelentes pilotos de avião e helicóptero, hoje empregados no mundo inteiro, há muitos anos. Com um grande acordo internacional em vigor, por iniciativa da Organização de Aviação Civil Internacional (ICAO, no inglês), a demanda por cursos de Inglês para Aviação aumentou consideravelmente nos últimos 10 anos.

No mesmo período foram formados mais de 40 mil pilotos de avião e helicóptero no Brasil*. Somados aos pilotos em atividade, são mais de 100 mil profissionais e amadores sujeitos à regulamentação vigente desde de 2003 que prevê a proficiência linguística na língua inglesa para operações internacionais. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) desenvolveu seu próprio modelo de exame de proficiência, que aplica desde 2008, quando a norma começou a ser uma exigência no Brasil e demais países membros da ICAO.

A Global Sapiens atua desde 2008 na preparação de pilotos para o exame Santos Dumont Proficiency Assessment. Nos primeiros anos como escola de idiomas e nos últimos 4 anos como representante de escolas no exterior, em países como Inglaterra e Estados Unidos. Já preparamos mais de 100 pilotos para o exame que, seguindo o padrão da ICAO, atribui uma nota de 1 a 6 de acordo com o desempenho do candidato. Para ser considerado operacional é preciso alcançar o nível 4, por isso muitos pilotos se referem à habilitação como “ICAO 4”.

Para ajudar mais pilotos brasileiros a alcançar esta habilitação lançamos o programa Level Flight, um programa exclusivo para pilotos em atividade ou em formação que desejam se preparar para o exame nos EUA, aproveitando para conhecer escolas, universidades e outros ambientes de profissionais e entusiastas de aviação. O programa será oferecido na cidade de Fort Lauderdale, em parceria com uma reconhecida escola local, credenciada pelas autoridades americanas para o ensino de inglês como língua estrangeira e com professores nativos altamente qualificados.

Se você é ou pretende se tornar piloto, não deixe o inglês te impedir de voar. Faça a preparação para o ICAO 4 (ou mais) nos EUA. Estude inglês para aviação com a Global Sapiens na Florida.

 

Inglês para Aviação nos EUA


 

12 objetivos de ano novo para um mundo melhor

12 objetivos de ano novo para um mundo melhor

2016 começou em uma sexta-feira. A gente entende se você pensou “Tudo bem, vamos colocar os objetivos deste ano em andamento na segunda-feira”. Pois bem, a segunda chegou. E você talvez tenha acordado um pouco mais cedo, com mais motivação, pronto para dominar o mundo. Nós também.

Todo ano nessa época nós fazemos promessas, estabelecemos objetivos e começamos a trabalhar para alcançá-los. Vamos falar a verdade, a maioria de nós não vai manter seus objetivos até o fim do ano. Nem todos vão perder 10 quilos, passar a acordar 30 minutos mais cedo, poupar mais 100 reais por mês ou meditar todos os dias. Esse compromisso que é meu e só comigo mesmo tende a sucumbir à grande pressão da rotina e dos velhos hábitos.

Por isso pensamos em compromissos que você pode assumir com os outros. Não para que os demais façam pressão para que você alcance seus objetivos. Mas, para que você encontre motivação em ajudar a deixar o mundo um pouquinho melhor. São atitudes simples, que custam pouco – algumas até geram economia – e você vai efetivamente se sentir melhor

Então, se ainda der tempo de mudar ou acrescentar aos seus objetivos, aqui estão as nossas sugestões.

1. Vá de ônibus

Pelo menos um dia na semana, utilize o transporte público. Talvez exija um pequeno sacrifício, acordar mais cedo, caminhar até a estação, levar alguns minutos a mais para chegar. Pense que você estará reduzindo em até 20% seu impacto no trânsito, na atmosfera e no aquecimento global e isso é uma incrível recompensa. Aproveite para ouvir música no caminho ou um audio-livro ou um podcast ou simplesmente ative sua curiosidade e olhe ao redor para surpreender-se com pessoas, lojas, restaurantes e paisagens que você desconhecia.

2. Compre no comércio local

Ao comprar roupas, alimentos, medicamentos, móveis ou o que mais você precisar ou desejar, dê preferência para o comércio local em oposição às grandes redes. Talvez você pague um pouco mais, mas muitas vezes você vai economizar e até poder negociar de forma que não é possível em uma megastore. Pense nesse dinheiro como um investimento que ajudará uma mãe a pagar pela boa educação de seu filho ou pelas aulas de violão de sua filha. O dinheiro que você gasta com as grandes redes só vai ajudar seus acionistas a comprar mais um carro importado do ano.

3. Escolha suas roupas

Mais de uma multinacional da moda já foi responsabilizada por adotar ou fazer vista grossa a práticas de trabalho escravo ou trabalho infantil. Pense nisso antes de comprar peças novas para seu guarda-roupa. Se você concordar que ficar bonito para seu ‘date’ não vale o apoio às condições precárias de trabalho, então escolha empresas que tem por valor a ética na cadeia da moda quando for comprar. Se puder reformar suas roupas ou trocá-las em brechós, melhor ainda. Experimente pelo menos uma vez.

4. Coma menos carne

A pecuária de nível industrial causa impactos brutais no ambiente e em sua saúde. Além do uso massivo de hormônios e antibióticos, que vão parar em seu organismo e na natureza, há a questão dos maus tratos aos animais no processo. Mas, o buraco é ainda mais embaixo. O consumo de água potável na produção de carne é gigantesco, a produção de gases do efeito estufa pelos rebanhos, também. Ou seja, o prejuízo ambiental custa mais que a picanha.
Ei, a gente entende que esse é um hábito controverso e difícil de abrir mão. Comece pensando nisso e ajudando a defender boas práticas neste setor. Que tal?

5. Evite copos descartáveis

Sempre que puder, utilize copos de vidro, xícaras de cerâmica ou outro material reutilizável. O plástico utilizado nos copos descartáveis de água ou cafezinho é de péssima qualidade e agride o meio ambiente em sua decomposição. Pense no ciclo do copo que entre estar limpo, ser utilizado uma única vez por você e virar lixo leva menos de 1 minuto. Mas, consumiu petróleo e diversos outros recursos antes de ser descartado e ir parar em lixões.

6. Escolha boas fontes de informação

Participe da vida e de debates sobre política e economia sempre que puder. É um exercício de cidadania. Mas, escolha boas fontes de informação e, tendo dúvidas, pesquise e não tenha vergonha de mudar de opinião. Isso demonstra maturidade e respeito. Uma dica: grandes grupos de mídia que dependem de patrocinadores como suas principais fontes de receita tendem a se comprometer mais com eles que com a qualidade do serviço prestado. (O mesmo vale para políticos de qualquer partido, certo?).

7. Doe para a wikipedia

Alguns dólares uma vez por ano não vão fazer tanta falta para você. Mas o trabalho feito pela Wikimedia Foundation na manutenção da Wikipedia completamente gratuita para consulta merece seu reconhecimento. Que tal substituir um livro, uma peça de roupa ou um jantar fora por ano pela doação? Imagine como seria sua vida sem saber que Isaac Newton nasceu em 4 de janeiro ou do que se trata a SpaceX?

8. Dê um tempo no futebol

O Brasil tem grandes atletas em diversos esportes. Vôlei, natação, tênis, atletismo, remo, judô, só para citar alguns. Acompanhe e apoie outros esportes. Aproveite e experimente praticar um você também. A indústria do futebol se alimenta de dinheiro que alimenta muita corrupção e vaidade. Você pode ajudar a diminuir o impacto negativo dela simplesmente tirando um pouco do seu dinheiro da jogada. Deixe de ir ao jogo ou comprar o pay-per-view um dia e doe o dinheiro para a Wikipedia.

9. Seja mais gentil no trânsito

Ande mais devagar, pare na faixa de pedestres, ceda a passagem. Os poucos minutos a mais que você pode levar sendo gentil vão te poupar estresse e riscos desnecessários à sua vida e de outros.

10. Trate mulheres, negros e homossexuais como iguais

Simples. Sem privilégios, sem paternalismo, sem piadinhas depreciativas. Defenda o direito de todos que querem e merecem ser felizes. Defenda a igualdade de salários e oportunidades. Defenda o respeito à liberdade em todas as suas formas de manifestação.

Todos fazemos parte de alguma minoria. Não é uma questão de ‘defender os mais fracos’, mas de ivestir na paz por meio da justiça.

11. Conheça e defenda acordos globais

Dedique um pouco de seu tempo a conhecer os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Escolha uma causa e comprometa-se com ela. Aproveite para conhecer o acordo recente da COP-21 sobre a prevenção às mudanças climáticas.

12. Viaje mais

Aproveite os feriados e finais de semana para conhecer pequenas cidades em sua região e suas pérolas. Fique em uma pequena pousada, coma em um restaurante local, aprenda um pouco sobre a história e as belezas da região.
E inclua em seus objetivos um programa de intercâmbio em suas férias. Conecte-se com pessoas novas, aprenda sobre culturas diferentes da sua, faça novos amigos e parceiros profissionais, adquira novos conhecimentos e habilidades profissionais.

 

Quais são os seus objetivos?

A gente espera que com essas dicas você acumule alguns pontos pra ajudar a deixar o mundo um pouquinho melhor. Faça um por mês ou todos de uma vez ou apenas um ou dois. O importante é tomar alguma iniciativa. Não estamos isolados neste mundo, não é cada um por si. Pense como um Global Sapiens.

Intercâmbio que transforma

Intercâmbio que transforma

Viajar, fazer intercâmbio e conhecer novos lugares costuma ser uma fonte de prazer e motivação para muitas pessoas. O sentimento de surpreender-se e admirar paisagens, obras, e dinâmicas sociais diferentes das que estamos acostumados mexe com todos nós. Talvez por isso, entre outros motivos, mesmo quando nossos antepassados se estabeleceram e começaram a criar vilas e cidades, a humanidade jamais parou de viajar e migrar.

 

A surpresa, os aprendizados, as novas realidades, todos são estímulos à evolução. Como espécie, nós os homo sapiens, devemos muito às grandes migrações e aprendizados de nossos ancestrais.
Não é a toa que em nosso tempo desenvolvemos negócios baseados na experiência que chamamos de intercâmbio. Viajar para o exterior, aprender sobre a língua e cultura, experimentando realidades diferentes por um tempo. A experiência é desejada por muitas pessoas.

Qual o valor de um intercâmbio?

Tão importante quanto aprender coisas novas em um intercâmbio é compreender o quanto ainda temos para aprender. Conforme tomamos consciência de tudo o que não sabemos, diante da dimensão do que ainda ignoramos, a curiosidade mobiliza nossas forças evolutivas interiores.

 

Curiosamente, em nosso tempo, um grande desconhecido é o próprio ser humano. Nossas emoções, pensamentos e comportamentos sociais são tão facilmente expressos e compartilhados, mas ao mesmo tempo ainda somos tão limitados ao nos conectar de forma empática, compreender as motivações, anseios e dificuldades uns dos outros. O desconhecimento gera medo e com medo vem a apreensão e atitudes defensivas e agressivas que geram afastamento e prejudicam a colaboração.

 

Acreditamos que uma boa experiência de intercâmbio é capaz de transformar a vida de quem viaja. Mas isso só acontece, de fato, quando buscamos conexões reais, abrindo mão de um modelo de viagem convencional que é meramente contemplativo em favor de um modelo mais interativo. Qual a diferença?

 

Para começar, a maioria das pessoas opta por procurar uma agência de viagens e escolhe cursos com base no portfolio oferecido. É uma experiência de consumo.

Na Global Sapiens somos especialistas em educação.

Nosso compromisso é de cocriar com você uma experiência que combine: Educação, Desenvolvimento Profissional e Conexões com profissionais de sua área de interesse. Com isso esperamos que você tenha mais experiências para exercitar a empatia, aprender com pessoas de culturas diferentes e ampliar a consciência de seu papel no mundo.

 

Em outras palavras, nosso compromisso é com a sua transformação pessoal e com a transformação que você pode causar no mundo.

Por isso, traçamos nosso propósito sobre 4 pilares fundamentais

1. Ser uma empresa boa PARA o mundo.
2. Facilitar o aprendizado de Empatia como linguagem global.
3. Dedicar parte do nosso lucro para subsídios a estudantes e profissionais de baixa renda e para promover o engajamento de colaboradores em trabalhos voluntários para ajudar suas comunidades.
4. Apoiar o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento por meio dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

 

Então, a partir de 2016 você já sabe: o seu programa de intercâmbio pode transformar você e o mundo. Seja Global Sapiens!